Prefácio 5a edição

“Acompanhando a morte”

Ana Carolina Vasconcelos1

Pra quê falar sobre a morte e de qual morte estamos falando, afinal?

De todas. Estamos falando de todas as mortes e de seus desdobramentos físicos, emocionais, psíquicos, energéticos e espirituais. Ocidentalmente acostumados a negligenciar este tema por temer o passar do tempo e a perda de quem amamos, fomos catapultados pela pandemia da Covid-19 a uma experiência coletiva de perdas e lutos que nos mostrou o quanto este tema precisa ser abordado para que possamos nos apoiar enquanto coletivo humano.

Então, esta edição é para você que perdeu alguém querido e quer ler sobre esta emoção que te acompanha. Esta edição também é para você que sente que morreu em vida e que, pouco a pouco, está se recompondo, juntando pedaços para se regenerar em uma nova forma de vida.

Esta edição fala pra você que quer saber mais sobre como nosso corpo 2sico está em morte constante para nos manter vivos e se pergunta se, tendo mais consciência destas mortes em vida, conseguiremos compreender mais sobre nossos apegos e medos.

Esta edição traz pra você outros olhares sobre a morte e outras mortes para além das 2sicas.

Esta edição é pra você que quer um abraço, quer ler experiências de outras pessoas que também morrem em vida e que querem compar;lhar isso com você.

Porque, no final das contas, falamos da morte para falar da vida. E de como podemos nos apoiar nesta caminhada. Vamos juntos?

“A primeira coisa que é preciso saber é que a morte não é o contrário à vida, a morte é o contrário ao nascimento. A vida é o contiuum entre nascimento e morte.”

Deepak Chopra

1 Praticante Certificada de BodyTalk (CBP) desde 2018 e jornalista pós-graduada em Comunicação pela Universidade de Barcelona, direciona há mais de 15 anos sua trajetória profissional para abordagens voltadas às pessoas e suas histórias de vida. Encontrou no Sistema BodyTalk, em 2016, uma interseção intensa entre a Comunicação e a abordagem terapêutica. Concluiu todos os estudos avançados dentro do Sistema, assim como estudos em outras áreas, incluindo Astrologia, Constelações Oníricas, Artes, Fluxonomia 4D, Taoísmo e outras práticas espirituais. Percebe que o processo de autoconhecimento por uma via criativa pode nos levar a um encontro coerente entre essência e jornada de vida para assim navegarmos nesta existência de forma mais consciente.