A crisálida e os ciclos naturais da vida

Pra toda mente em desatino
corpo é destino.

Seja bem vindo a casa corpo,
 onde a biologia dá a forma para as margens físicas
conterem o rio químico de energia essencial da vida.
Desfrute da estadia!

(errata feita 25 junho 2021: inclusão poemas de Amanda Pinho)

Alessandra Batistuta (1)

Início assim nossa conversa para expor minhas observações a respeito da vida. Da minha percepção de vida dentro da esfera do BodyTalk. De todas as transformações vivenciadas a partir do instante em que deixei de apenas conhecer intelectualmente as leis dos ciclos naturais da vida e, passei a vivencia-las ao permitir a liberação de muitas crenças e, com isso, acessar de uma forma mais objetiva uma consciência mais expandida. É impressionante a força da vida em cada pedacinho que compõe esse planeta azul.

Na minha prática como terapeuta, tem sido um privilégio poder acessar insights de transformações, que vão desde o nível mais sútil das emoções e pensamentos, até o nível molecular, e que dá permissão a um canal de acesso para que a vida se faça! Quantos bebês BodyTalk foram facilitados nesse processo! Na minha prática como pediatra, quantas oportunidades de facilitar um processo de aproximação da saúde plena em situações cotidianas e também de alto risco! Ao ponto da equipe que trabalha comigo dizer: “fica tranquila, pois as complicações acontecem, mas são menores, nos nossos dias!” 

Nos últimos cinquenta anos, o ciclo natural de expansão da raça humana teve seu apogeu. Vivemos um período de paz, sem guerras de proporções mundiais, aderindo aos desenvolvimentos da saúde, tecnologia, comunicação e prosperidade para uma grande porcentagem da população mundial. Saneamento básico mais acessível, não ideal, mas mais próximo de uma parcela da população que se desenvolveu inclusive com menos defesas naturais…

Químicos que melhoraram a performance, o humor e as defesas dos seres vivos (animais e vegetais!). Medicamentos estabilizadores de humor, antibióticos que inclusive aumentaram a média de estatura da população. O conhecimento da vida microscópica que nos sustenta como seres humanos! Poder nos aproximar de seres vivos que compõem nosso corpo e nos comunicarmos com eles através do desenvolvimento de tecnologias como a epigenética e a ecologia do corpo! 

Há um ano estamos vivendo uma drástica mudança nos paradigmas sociais. Enfrentamos um vírus caprichoso que trouxe em si ferramentas que estão transformando nossa forma de perceber as estruturas físicas, mentais e emocionais do nosso sistema. Pandemia. Era um substantivo usado em filmes de ficção científica, num futuro distante… Tantas crenças de controle e segurança sendo quebradas em grandes proporções. E nesse período de recolhimento a que fomos submetidos, aprofundei minhas percepções… Fruto desse processo de liberação dos véus que permeiam os cinco sentidos, a desconstrução de ideias e memórias ativas que permaneciam em suspensão, desalinhando o equilíbrio dos nossos sistemas corpo mente.

Hoje, percebo esse momento, como mais uma ferramenta de crescimento do ser humano! 

Sim! As pessoas estão entrando em contato com suas vulnerabilidades, aquelas que ficavam envolvidas nas nossas ilusões de controle. E essas vulnerabilidades serão acolhidas e transformadas. Uma nova onda (tsunami?) de transformação de consciência. Expansão. Crescimento. São escolhas.

Porém, independente de tudo isso, os ciclos naturais da vida permanecem inalterados em suas essências, assim como todos os seres animados e inanimados, imutáveis em nossas essências.

Dentro do Body Talk, a alquimia desenvolvida no processo de integração entre a medicina tradicional chinesa e a astrologia, permitem o acesso a movimentos de coordenação, integração e vinculação dos ciclos naturais da vida à saúde do complexo corpo mente.

As mulheres gestam e os bebês nascem, as pessoas se conhecem, se aproximam e se afastam… As estações do ano se revezam, o sol nasce e se põe, as plantas estão ativando a força de crescimento das sementes, saindo da escuridão em busca da luz. Expansão e contração, é o que gera o movimento da vida . E a gente deixa de resistir. E vamos abrindo mão da necessidade de tentar controlar o incontrolável.

Nós estamos sempre saindo de uma caverna e descobrindo a realidade sob um novo foco de luz. Isso poderia ser frustrante, se já não nos servíssemos desse processo evolutivo de maneira consciente. Sair de uma das muitas cavernas que habitamos em nosso inconsciente é libertador! 

Nesse momento me coloco com uma história de vida, em que durante quase vinte anos trabalhei numa situação, que era “confortável” mas muito desgastante, consumidora de energia e criatividade… Quando realmente pude me desvincular desse lugar, eu percebi como a vida poderia ser mais leve, próspera e pude me dedicar mais intensivamente ao Body Talk, tornando hoje essa técnica, meu principal sustento  emocional, material, vital ! Vi a importância de reconhecermos nossa real dimensão e nos encaixarmos de forma confortável nesse ciclo grandioso. Nos aproximarmos de nossa essência imutável.

E é bem aqui que vou inserir a importância do BodyTalk como uma ferramenta de expansão da consciência, que quanto mais exercida e recebida, mais facilita a regulação dos ciclos naturais de vida em cada molécula. Vivemos melhor quando compreendemos e usamos de forma assertiva o legado que trazemos em nós. Os ciclos naturais permanecem, nós passamos. 

Podemos escolher passar bem! Tudo são escolhas! Você tem feito suas escolhas? Você vai deixar escolherem por você até quando? Você tem se entregado às escolhas que o Universo faz pra você? Quanto você tem resistido em entrar em contato com suas fragilidades? Será que você tem pensado em mudar de vida e qual o trabalho isso poderia gerar pra você e daí nem se movimentar pra descobrir?… Quanto você tem cuidado do outro pra evitar de cuidar de si? Tranquilo!!!! Muito mais importante que responder essas questões, é a gente estar disposto a fazer perguntas! BodyTalk está aqui para facilitar!

Alessandra Batistuta

(1)

Para ler em pdf clique aqui